Google+ Followers

terça-feira, 20 de agosto de 2013

A Bíblia do Marketing Digital - Guia prático do Marketing Digital para Pequenas Empresas.

Por muito tempo eu procurei por artigos que me ensinavam sobre  o Marketing digital com seriedade. 
Certo dia, ouvi falar da Bíblia do Marketing Digital, Você já ouviu falar?
Pois então, muitas pessoas detinham este arquivo em seu poder e aproveitavam a oportunidade para vendê-lo aos menos informados.
Me ofereceram  para comprar. Mas continuei pesquisando, até que eu o encontrei sem o menor custo.
Agora, estou passando para você estas  informações valiosas, pelo mesmo preço que consegui; de graça.
Faça um bom proveito e Deus te abençoe neste seu projeto.

Marketing Digital para Pequenas
Empresas

A Internet não é algo novo. Todos já utilizamos email, acessamos sites,
compramos em lojas virtuais, e muitos de nós utiliza redes sociais, como o
Facebook ou o Twitter. Mas como algo que incorporamos a nossas vidas
de forma tão rápida, esquecemos às vezes que a Internet é usada também
por nossos clientes e consumidores.
Mais do que usar a Internet, os consumidores assumiram o comando dela.
As mídias sociais, com seus blogs, redes sociais, sites colaborativos e de
jogos, transformaram decisivamente a relação dos consumidores com as
empresas, marcas e produtos.
Os consumidores, antes focados nas mídias, recebiam informações sobre
empresas e produtos através do jornalismo ou da publicidade. Nos dois
casos a empresa tinha algum controle, através das relações públicas e da
propaganda paga. Além disso, os negócios de varejo, utilizavam o ponto
de venda, sua localização, como uma arma poderosa para atrair novos
clientes.
Mas tudo isso mudou, e mudou muito rapidamente. Os consumidores tem
agora ferramentas de busca poderosas, que permitem localizar
estabelecimentos comerciais próximos ao local onde estão naquele
momento. Os blogs se tornaram a fonte de informação principal de muitos
consumidores, principalmente aqueles que falam sobre marcas e produtos,
comentando sobre a experiência de uso. As redes sociais se tornaram um
canal de comunicação constante entre consumidores, que relatam em
detalhes o que compram, como utilizam e o que acharam dos produtos e
serviços.
Somado a tudo isso, nunca foi tão fácil criar uma loja virtual. O ecommerce
se popularizou, ao ponto que qualquer empresa recém criada, pode
competir, na venda por produtos e serviços, tanto com as grandes redes
quanto com os estabelecimentos comerciais que investiram tanto 
em lojas bem localizadas.
Enfim é um cenário assustador. Se você está sentindo os efeitos desta
revolução nos negócios, trazida pela Internet, então saiba que você pode
tirar proveito dela. Se no seu negócio você ainda não percebeu isso, então
acorde antes que seja tarde demais.
Para aproveitar as oportunidades criadas pelas Internet, para evitar que os
clientes atuais migrem para seus novos concorrentes, e que os clientes
novos nunca apareçam, você tem que iniciar um conjuntos de ações
estratégicas na Internet. Mas não basta enviar milhares de emails para
desconhecidos, ou criar uma campanha de links patrocinados no Google.
Para aproveitar a Internet para o seu negócio, sem desperdiçar dinheiro ou
recursos, e estabelecer vantagens competitivas mais permanentes, você
tem que ter uma estratégia coerente, eficiente, e eficaz, que transforme a
Internet em um aliado do seu negócio hoje, amanhã e sempre. É por isso
que o marketing digital existe.
O marketing digital é o conjunto de estratégias de marketing e publicidade,
aplicadas a Internet, e ao novo comportamento do consumidor quando
está navegando. Não se trata de um ou outra ação, mas de um conjunto 
coerente e eficaz de ações que criam um contato permanente da sua 
empresa com seus clientes. O marketing digital faz com que os 
consumidores conheçam seu negócios, confiem nele, e tomem a 
decisão de compra a seu favor.


Entendendo o consumidor online
O marketing digital está se tornando cada dia mais importante para os
negócios e para as empresas. Não por uma questão de tecnologia, mas
uma mudança no comportamento do consumidor, que está utilizando cada
vez mais a Internet como meio de comunicação, informação,
relacionamento e entretenimento.
O consumidor busca informações relevantes sobre produtos e serviços,
não somente para encontra-los, mas principalmente para conhecer as
experiências de outros consumidores.
Imagine suas ultimas compras. Quantas vezes você usou o Google para
encontrar um artigo de comparativo entre smart-phones, ou uma análise
entre as diferenças da TV LCD e LED, ou ainda para encontrar uma
opinião sobre um local ou um hotel de férias. A grande maioria dos
consumidores usa a Internet como fonte de informação para construir sua
imagem sobre produtos e serviços, antes de tomar sua decisão de compra.
Na Internet atual, as informações vem de blogs, foruns de discussão, sites
de vídeo, como o YouTube e o Vimeo, sites colaborativos, como a
Wikipedia, e outras sites que chamamos de mídias sociais. São sites onde
o conteúdo é produzido pelos próprio consumidores, e que geram
informações atualizadas sobre basicamente qualquer atividade econômica,
produto ou serviço do planeta.
Mas como o consumidor se habitou a desenvolver relacionamentos e a se
comunicar pela Internet com seus amigos, ele está constantemente
trocando idéias através das redes sociais. Estas redes, como o Facebook,
o Twitter e o LinkedIn, além de serem usadas para trocar informações
entre amigos, elas servem para repercutir as experiências de consumo das
pessoas.
As redes sociais geram grande repercussão destas informações porque
mantém uma rede de relacionamentos, onde um usuário que escreve
sobre algo, pode ter sua informação transmitida viralmente, através dos
diversos grupos de pessoas que se relacionam com ele. Nas redes sociais,
um consumidor nunca está isolado. Uma reclamação ou um elogio, afeta
não só ele e seus amigos, mas também todos os amigos de seus amigos,
amplificando o poder da mensagem.
É lógico que a publicidade ainda é uma ferramenta útil na Internet. O
consumidor quando está buscando informações no Google, Bing ou Yahoo,
é afetado pela publicidade veiculada nos links patrocinados. E quando ele
está utilizando as mídias e redes sociais, ele é afetado pelos banners e
vídeos publicitários veiculados nos Blogs, Fóruns, YouTube e nas redes
sociais.
Mas é importante que você saiba que só uma pequena parcela do total de
consumidores é de fato afetada pela publicidade online. Estimativas
divulgadas pelo Google, indicam que menos de 10% dos visitantes que
usam suas buscas, clicam em anúncios dos links patrocinados.
O email e as mensagens eletrônicas de diversos tipos, ainda são outra
forma de atingir o consumidor. Mas cada dia mais, por causa dos
spammers, golpes e virus, as pessoas estão mais seletivas na leitura de
seus emails. Conseguir bons resultados com envio de emails para
consumidores está se tornando uma arte cada vez mais complexa e cheia
de detalhes.
Enfim, são muitos os caminhos e ações que podem ser utilizadas na
Internet para atingir o seu consumidor. Escolher qual utilizar, e
principalmente, evitar o desperdício de dinheiro em ações sem resultado
depende de conhecimento, pesquisa e planejamento. Para facilitar este
trabalho, é que desenvolvi um modelo de setes estratégias, que permite
trabalhar a Internet de forma integrada e eficiente.

 Fonte: A Bíblia doMarketing digital - Torres Cláudio

Nenhum comentário:

Postar um comentário